O Amargo Sussurro da Tempestade Silenciosa

Por fin alguien lo dice. Hablo por muchas que hemos visto o sufrido de violencia domestica, que ya estamos hartas de ver como romantizan relaciones abusivas. En la siguiente pieza escrita por mi amiga Jessica, pone como Ana fue victima de abuso domestico y es un insult para ella y las victimas de abuso domestico, romantizar su historia.

Captura de Tela 2014-06-09 às 19.34.02
Eu não tinha marido, mal tinha um namorado de uma família “classuda”, nós nos gostávamos, estavámos encantados um pelo outro, mas nos disseram que não podíamos ficar juntos. Peitamos quem nos impedia, não deu certo, tivemos que terminar.

Foi frustrante, me fechei. Vi minha irmã se envolver com diversos homens, enquanto era chamada de vadia (da mesma forma que eu via diversos homens tendo o mesmo comportamento que ela, mas a eles, erguiam as taças em louvor pelo seu comportamento de machos alfas). Decidi: não queria fazer parte daquilo. Me fechei. Estudei, li quantos livros eu pude, passei o tempo a me aproveitar, a descobrir a minha força interna. Uma vez saí com a ilusão do amor despedaçada em minhas mãos. Prometi: isso não acontecerá novamente, vou carregar meu destino, minha vida, nas minhas próprias mãos (ou o quanto a sociedade permitir que eu assim o faça).

Foi então que…

View original post 1,721 more words

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s